Pilates para gestantes: Tudo sobre pilates na gravidez

Pilates para gestantes: Tudo sobre pilates na gravidez

A gestação certamente é um dos momentos mais importantes na vida da mulher (que opta pelo caminho da maternidade). Sabemos que estar grávida não é sinônimo de doença, mas muitos cuidados são necessários, pois o corpo da mulher passa por diversas mudanças físicas e hormonais e a cabeça vira turbilhão (experiência de causa 😉  tenho um filhinho lindo e mesmo durante a gravidez não parei de praticar)

Cada gravidez é única e cheia de particularidades e queremos tornar a experiência a mais linda e agradável possível, e nisso o Pilates pode ajudar!



A gestação e o corpo da mulher

Conforme as semanas vão passando e o bebê vai crescendo as mudanças no corpo feminino vão acompanhando. Enquanto a barriga cresce veja o que acontece:

  • Aumento do peso nos membros inferiores aumenta acarretando inchaço nas pernas e cansaço.
  • Para compensar o peso da barriga e o equilíbrio corporal o tronco se reajusta inclinando para trás, aumentando a curvatura lombar. Principalmente nas ultimas semanas pode acontecer dores nas costas e desconforto.
  • Peso extra sobre os músculos pélvicos pode causar enfraquecimento da região e posteriormente ocasionar incontinência urinária.
  • Mudança de centro de gravidade, como o corpo vai reagir a essa mudança depende muito da força e posturas adquiridas previamente.

De modo geral em algum momento da gravidez vai ocorrer sobrecarga da coluna e dor nas costas. Preciso dizer quanto o pilates pode ser benéfico? Com liberação médica sempre, pois em alguns casos especiais em que a gravidez é de risco a indicação é de repouso.

Se antes da gravidez você estava sem praticar exercícios por algum tempo, ideal é que você vá com mais calma ainda. A gravidez não é o melhor momento de se tornar atleta. Se liberado pode realizar caminhadas e alongamento. O corpo já está com mudanças suficientes, não sobrecarregar sem necessidade.

 

Pilates na gestação

O pilates é um ótimo exercício para a postura, equilíbrio, flexibilidade e tonificação abdômen braços e pernas. Durante a gravidez ocorre o enfraquecimento de alguns músculos e sobrecarga de outros, o método pilates pode se tornar um ótimo aliado nesse momento.

Como já vimos nos posts anteriores o método pilates trabalha todos os exercício com contração do powerhouse (constituído por abdômen, transverso do abdomen, glúteos e períneo). Com o avanço da gestação os músculos do assoalho pélvico tendem a enfraquecer e o pilates ajuda em seu fortalecimento por meio da contração do períneo.  Além do que, se for já é praticante há algum tempo já deve ter a região mais fortalecida.

Outro desconforto que pode ser amenizado através dos exercícios são as câimbras, são muitos os motivos que fazem elas aparecerem com maior frequência na gravidez, uma delas é o desequilíbrio entre os músculos, uma vez que o centro de gravidade muda e todo o corpo precisa se readaptar as mudanças.

O trabalho de fortalecimento de pernas e panturrilhas serve de auxiliar no retorno do sangue de volta para os membros superiores. Já ouviu aquela frase que diz que as panturrilhas são o nosso segundo coração? Então…

Já os exercícios de alongamentos e mobilidade de coluna ajudam a evitar as dores nas costas desconforto principalmente na região da lombar. Além do pilates ajudar diminuir o estresse pois a pratica de exercícios libera hormônios que proporcionam bem estar (mais para frente falaremos desses hormônios detalhadamente).

 

Benefícios do Pilates na gestação

A espera das 40 semanas parece algo muito distante, aliar alimentação saudável e o pilates é uma ótima pedida. O método pilates pode auxiliar no controle do peso (pois é um exercício físico e gera gasto calórico) além de ser um exercício de baixo impacto e não sobrecarregar as articulações das mamães.

Quer saber o que mais o pilates pode proporcionar:

  • Melhora da circulação sanguínea e oxigenação do bebê
  • Melhor controle do peso corporal
  • Ajuda a aliviar o estresse
  • Alongamento de músculos das pernas e costas
  • Ajuda na recuperação pós-parto
  • Fortalece o assoalho pélvico

Tudo de bom né? Mas se para praticar o pilates com segurança se liga nos cuidados!!!

 

Cuidados especiais para as gestantes

Eu já passei por uma gestação (me exercitando tranquilamente até o final do 8º mês) e sei que cuidado nunca é demais, pois tem uma vidinha aí dentro e queremos proporcionar sempre o melhor. Então vai aí uma listinha de cuidados que preparei para você mamãe de primeira viagem.

  • A intensidade dos exercícios vai de leve a moderado dependendo do nível de condicionamento.
  • Evite exercícios que possam causar desequilíbrios e quedas (em casa também, não se arrisque subindo em cadeiras por exemplo).
  • Evite ficar na mesma posição por muito tempo seja sentada ou em pé.
  • Evite dormir de barriga para cima, pois o peso da barriga e do bebê pode pressionar órgãos e atrapalhar a circulação sanguínea. A melhor posição para dormir é de lado com um travesseiro entre os joelhos.
  • Pilates apenas com o acompanhamento de profissional qualificado e experiente.
  • Faça o pré-natal e lembre a liberação médica é essencial para a prática de exercícios segura.

Se você quer iniciar o pilates, não deixe de ler esse post especial que fiz para inciantes (gestantes ou não). Qualquer dúvida, não se acanhe, comente aqui que prometo responder o mais rápido possível :*



Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *